Páginas

O Gato Estranho


O gato de Ricardo Guilherme Dicke
é um gato estranho, estrambótico;
Mia Farrow em chinês... Da China veio
com um casaco de peles australianas

O gato de Ricardo Guilherme Dicke
é um gato malhado, macaco velho,
dono de um sentido de preservação...
Dorme de dia, passeia lua-noite
O gato de Ricardo Guilherme Dicke
filosofa nos romances do escritor,
com uma preguiça vertical ao meio,

sonhando, talvez, com uma linda gata,
que more no mesmo bairro do Coophema
e goste de ler poesias e ir ao cinema.
Mais um poema que falo: RGD. Este poema foi realizado por uma necessidade minha de falar Ricardo Guilherme Dicke. Tinha acabado de ler o romance Último Horizonte, ao qual li de uma tacada só, cujo gato está lá.
Postar um comentário