Páginas

Passado imperfeito

Não te amo mais
como te amava
Amávamos pássaros
segredos de mãos
medos de laços
(opressores)

Dedos solidários
nos mantinham
dentro da noite
coerentes

Não te amo mais
como amava
Amávamos peixes
dançarinos alegres
em bordéis escondidos
nas ondas entre ondas
da república do mar

Não te amo mais
como te amava
Amávamos copos
bares de esquinas
conversas subversivas
planos futurológicos
em cervejas lúcidas

Não te amo mais
como te amava
Amávamos corpos
sopro de vida
suor transparente na pele
lágrimas na alma
das assombrações das casas
casadas e sós.

Postar um comentário