Páginas

Não Digo mais Verdades

para Cirlene Lopes

Não digo mais verdades
Digo apenas sabores
Entre o azedo do cajá
E o tênue tom chocolate

A verdade, ninguém sabe,
Consegue imaginar
Ou fazer uma fotografia
Antes do nosso anoitecer

Os sabores estão prontos
Incrustados na língua
Dos lábios que articulamos

Os sabores, sinceros,
São permanentes
Melhor que a dita verdade.

25.04.13

Postar um comentário