Páginas

Querida

A mulher quando sai de si
derruba o muro de Berlim
a bolsa de valores
o câmbio, o pulso de Mike Tyson

A mulher quando sai de si
roda a baiana, arma o barraco
desarma James Bond
faz farofa e picadinho

A mulher quando sai de si
Mostra os dentes
morde as orelhas
desmancha as mandíbulas

A mulher quando sai de si
É firme na tesoura
corta o terno de linho
recorta o cabelo e o apêndice

A mulher quando sai de si
Está bem ciente de si mesma
E se torna mais mulher
sem medo de se mostrar.
Postar um comentário