Páginas

Minha Poesia Dramatiza

Minha poesia dramatiza
Qualquer mudança de endereço
Mudança de tempo: vento em temporal,
Mão de rua ou transformação urbana

Minha poesia se solidariza
Com o homem que passeia sozinho
Viúvo guardador de lembranças
Que despedaçam o coração


Minha poesia saiu de mãos dadas
Bem humorada foi fazer rolé
Do Passeio Público à Santa Fé

A minha poesia – repara – não é poética
Mesmo assim salta, que salta, de cabeça do lápis
Para o palco da folha de papel em branco.
Postar um comentário