Páginas

As Vítimas de Abril

As vítimas de abril
não esquecem, por pudor,
o primeiro dia
o primeiro instante
das vítimas
de primeiro de abril

As vítimas de abril
saem à noite medianeiras
de todos os desígnios
erguidos sem licença
das estrelas
de primeiro de abril

As vítimas de abril
se mostram matrizes
de todos os fatos
passados nas ruas
becos, porões e ruas
de primeiro de abril

As vítimas de abril
tem o perdão (?), a anistia
mas nunca o direito
mas nunca a verdade
do por que foram
vítimas de abril

As vítimas de abril
vestem-se a si mesmas
como todo mundo
sem mitos, fantasmas e
são eternas em sua dor
as vítimas de abril

As vítimas de abril
não esperam a solidaridade
bêbada dos botequins
dos vis, dos servis
mas a mão firme, própria
das vítimas de abril.

ANOS 70

Postar um comentário