Páginas

Boletim de Ocorrência

O ladrão de poesias, 
assim como aquele que rouba abraços,
não sai do litígio impune...

Ele, o ladrão, poeta ou namorado,
Carrega o estigma de apaixonado e
De quem não sabe o que faz.
27.02.2014
Postar um comentário