Páginas

De tantos

Beberei o sangue derramado
do homem bêbado e anônimo
que trabalha a cidade

O sangue que está
nos becos, ruas e avenidas
casas, edifícios e igrejas
é puro e vermelho

Beberei o sangue anônimo
do homem sinônimo de tantos outros.
Postar um comentário