Páginas

Prognóstico Poético (trecho)

Do ar, sabe-se, respira a poesia
Não a poesia concreta
Que salta do asfalto
Mas a poesia tênue
Que muito das vezes se perde
Em bobas teorias que provocam
Mas não provam da essência

Da terra, prova-se o alimento
Da lavoura poética
Que germina sob a enxada
(antigamente)
Ou arados modernos
(agora)

Prova-se da alma...


continua...
Postar um comentário