Páginas

Prognóstico Poético (trecho)

A poesia não precisa de editais
Ela navega sozinha, rio abaixo
Rumo ao oriente Pantanal

A poesia, quando o sol nasce
No início do dia,
Mesmo nos derradeiros dias
De nossas vidas,
Nasce com alegria
Raios esfuziantes
Abrem veredas azuis e clareia o céu

À tarde, a poesia assume um novo tom
Às vezes nem tão poético
Esquecida de novos e velhos compromissos


Continua...
Postar um comentário