Páginas

Ninguém

O homem não pode,
na sua solidão, lutar contra
as dores que o angustiam
se as dores que o assediam
são como de um parto
só se pode sentir sozinho
sem repartir com ninguém

Ninguém é quem o acompanha
por todos os vãos lugares
todos os tristes lares
todos os mudos falares
todos os vazios mares...

Na sua solidão
ninguém é quem o acompanha.
Postar um comentário