Páginas

Canção do cão da noite

O cão soturno vigia a noite
por onde passam leves sombras
de fantasmas indecifráveis

O cão vigia a noite soturna
com olhos vagos, vesgos
nos vultos voláteis

O cão vigia a noite semente
de lembranças constantes
dos eternos contrates

A noite vigia o cão útil
cheio de anseios noturnos
professando o dia pelos olhos.
Postar um comentário