Páginas

Falar poema é coisa simples



Falar alguma coisa ou poema
não falar coisa alguma – fonema –,
faz o mesmo sentido ao tema?

Temer a letra oclusiva, combinada
com outra letra vogal ou seminua
no recinto fonético da sala
é próprio dos alfabetos escritos...

O som brota límpido da língua
falada por todos os leitores mudos
presentes desde antes do sol

Falar o poema agora recitado,
como será imaginado pelo poeta,
sempre pressentindo presente sonoro
em volume de não calar a voz é lei A.
Postar um comentário