Páginas

Fotografias

Depois de andar por tantos descaminhos,
descobrir tantos países, arquiteturas antigas, 
pedras e deixar marcas em terras alheias,
tirei o marcador, cerrei os olhos e fechei o livro

Depois de fechar o livro, sonhar sonolento,
da viagem não imaginada entre tantas esquinas,
de linhas, entrelinhas, mapas reveladores,
virei de lado, arrumei o travesseiro e cochilei

Depois do cochilo, pés nos chinelos, levanto-me 
e caminho pelos cômodos das recordações
guardadas, não sei por que, a sete chaves

Nunca, friso, especializei em coisa alguma,
sei apenas que ando, caminho, me descubro
quando estou com livros abertos e olhos atentos.


Postar um comentário