Páginas

Minhas Ofertas São Postas de Peixe


Minhas ofertas estão postas na mesa
São palavras escritas sob o papel branco
Palavras que se colam a outras tantas
E não calam nas tintas da caneta imprecisa...

O poeta nunca se manifesta completo
Sempre pula um ou dois versos, sílabas
Até mesmo estrofes inteiras do poema
Quando se concretiza é final do dia-a-dia


No correr do dia há também o correr
Das correntes do rio que navegam no olhar
De um olhar de quem sonha sem piscar

Minhas ofertas, confesso, são postas
Pequenas postas de peixes fritos
Retiradas do imenso Pantanal que sonho.
Postar um comentário