Páginas

Somos quem Somos

Quem se lembrará de um dia como hoje
De um período como o nosso ainda
Em que todos se dizem que não sabiam
E da responsabilidade... Ah!, como fogem

Quem, num futuro distante, abrirá o livro
E vai ler que tudo não passou de reflexo
De nós mesmos na realidade semiacabada
Enquanto somos nós mesmos, meio vivos


Meio mortos, meio sem pé e sem cabeça
Não é, portanto, o Congresso, a Câmara
Os seus integrantes, nossos representantes

Somos nós – letrados ou não letrados –
Ao fingimos de esquecidos e tentar esquecer
Que somos apenas nós neste período, hoje.


><>Amigo leitor pode ler a primeira versão clicando AQUI
Postar um comentário